O que é a aprendizagem adaptativa?

  • 3 min para ler

A aprendizagem adaptativa se tornou uma das tecnologias mais comentadas na educação. Recentemente, a Gartner Canada Inc. apontou a aprendizagem adaptativa como a tecnologia estratégica que terá maior impacto na educação em 2015. Essa expectativa vem acompanhada de percepções diferentes — e até mesmo alguma confusão — sobre o que é a aprendizagem adaptativa e qual é o seu papel na estruturação do futuro da educação.

Definição

A “adaptatividade” é o “ajustamento de uma ou mais características do ambiente de aprendizagem.” Essas ações adaptativas acontecem em três áreas distintas:

  1. Aparência/forma: Como as ações educacionais — como o conteúdo, texto adicionado, gráficos e/ou vídeo, etc. — são exibidos para o aluno. A maioria das plataformas adaptativas de hoje chama isso de “consumo de conteúdo” e espera que o conhecimento seja adquirido através da simples leitura.
  2. Ordem/sequência: Como as ações educacionais se ordenam e ramificam dependendo do progresso do aluno, como trajetórias de aprendizagem.
  3. Orientação por metas/domínio: As ações do sistema que levam o aluno ao sucesso. Assim, é possível realizar mudanças de acordo com os melhores resultados educacionais, o grau de dificuldade e o crescente nível de habilidades e conhecimento do aluno.

Cada aluno aprende à sua maneira

A ideia da “aprendizagem personalizada” — e, por extensão, da aprendizagem adaptativa — é ajudar a atender às necessidades do processo de aprendizagem de cada aluno. No entanto, os estudantes ainda são muito dependentes do feedback e da orientação de seus professores para confirmar que cumpriram com os requisitos.

E com a quantidade crescente de alunos em sala de aula, isso não é facilmente escalável. É nosso ponto que a tecnologia pode ajudar.

A tecnologia adaptativa na atualidade

Nossa pesquisa sobre o cenário da tecnologia adaptativa mostrou que existem várias soluções que se dedicam a ajustar as trajetórias dos alunos. Trata-se dos diferentes percursos que os alunos podem seguir dentro de um ambiente educacional. Em geral, eles são organizados como categorias predefinidas e aplicados de acordo com um método baseado em regras, que inclui uma árvore de decisão. Pode ser que o exame feito por um aluno no primeiro dia de aula seja usado para estruturar seu conteúdo e percurso individual.

Outro modelo frequente é a adaptação ao estilo e ritmo de aprendizagem do aluno. Embora sua utilidade ainda não tenha sido comprovada, várias plataformas adaptativas destacam seus benefícios. As tecnologias adaptativas mais recentes são orientadas por dados e capturam informações sobre as ações dos alunos constantemente. Esses sistemas utilizam seus resultados para criar trajetórias e ações educacionais para cada aluno que mudam e se aprimoram com o tempo.

A verdadeira oportunidade consiste em aproveitar os resultados de alunos que concluíram cursos online adaptados para retroalimentar o sistema. Dessa forma, é possível transferir os conhecimentos adquiridos sobre as trajetórias de aprendizagem. O que funcionou para um determinado aluno pode ser valioso para um estudante do outro lado do mundo.

Nossa visão: trata-se de explorar

Essencialmente, a aprendizagem adaptativa permite que os alunos escolham os passos ou trajetórias que querem seguir em vez de cumprir com um modelo predefinido. Com uma tecnologia eficiente, é possível estruturar e adaptar todo o sistema de gerenciamento de aprendizagem, e não apenas uma unidade de conteúdo por vez.