Ir para o conteúdo principal

Acessibilidade na educação: como trabalhar em sala de aula?

  • 4 min de leitura

Entenda como fazer treinamentos online possibilita uma aprendizagem mais adaptada ao funcionário e também maior retenção de talentos

A acessibilidade na educação é um assunto de extrema importância na garantia dos direitos das pessoas com deficiência. Para de fato respeitar a constituição brasileira, na defesa do direito à educação, é necessário pensar em políticas de inclusão no ambiente escolar e nas universidades.

Os dados da educação comprovam o quanto o Brasil ainda necessita de ações inclusivas nas salas de aula. Segundo a Pesquisa Nacional de Saúde (PNS), do IBGE, existem cerca de 17,3 milhões de pessoas com alguma deficiência no país. Deste número, quase 70% das pessoas com deficiência no Brasil não concluíram o ensino fundamental, e somente 5% terminaram a faculdade.

O implicante é que o acesso à educação não está chegando a todas as pessoas, e quando chega, é ainda mais difícil pois não é adaptada. Neste artigo, discutiremos a importância da acessibilidade na educação e práticas para tornar ela parte da realidade da sua instituição de ensino.

A importância da acessibilidade na educação

Aos poucos, o Brasil tem percebido a necessidade de tornar a educação mais acessível, principalmente às pessoas com deficiência. Este ano de 2022, por exemplo, foi aprovado projeto que obriga escolas e universidades públicas a garantir acessibilidade às pessoas com nanismo, deficiência física reconhecida desde 2004. Contudo, há ainda muito a ser feito dentro das instituições de ensino para se adaptarem à aprendizagem dos alunos.

Para demonstrar a especificidade e diversidade dentro da educação inclusiva, as categorias de deficiência trazem necessidades para serem atendidas dentro da sala de aula.

Categorias de deficiência:

  • Visual: Cegueira total, visão subnormal ou baixa visão, daltonismo
  • Auditiva: Surdez ou perda auditiva
  • Motora: Impossibilidade de usar o mouse, reação em tempo prolongado, restrição de coordenação motora fina
  • Cognitiva: Deficiência de aprendizagem, dificuldade de atenção, restrição de memória ou atenção a grandes quantidades de informação

Você pode encontrar essas e mais informações sobre acessibilidade na educação no E-book Acessibilidade de tecnologia educacional: Princípios orientadores de fornecimento

Como trabalhar a acessibilidade em sala de aula?

Com a natureza das circunstâncias, é iminente que as instituições façam ajustes antes da matrícula de pessoas com deficiência na universidade, a fim de que já estejam preparadas para a diversidade.

Alguns ajustes que podem já iniciar dentro do conteúdo e grade curricular:

  • ajuste do tamanho do texto;
  • texto alternativo relevante para fotos e URLs incorporadas;
  • navegação integral pelo teclado;
  • texto digitado em vez de texto em formato de imagem ou PDF, sempre que possível;
  • legenda para vídeos gravados e em tempo real;
  • descrições de áudio de vídeos gravados.

Para ainda tornar as universidades mais acessíveis, é necessário pensar nas seguintes condições:

Tornar rotas mais acessíveis

De preferência com tráfego menor para garantir que as pessoas que necessitam de mais acessibilidade passem ali sem problemas. Verificar pisos táteis em certos espaços também pode proporcionar um ambiente mais adaptado. Também é interessante investir em rampas, mais sinalizações, etc.

Adaptar o material didático e a grade

Os ajustes citados acima podem ser agregados para tornar as leituras mais acessíveis e também os vídeos mais interativos.

Treinamento dos funcionários

Para que a instituição de fato aplique uma política inclusiva dentro da IES, toda equipe docente e demais colaboradores devem estar alinhados com as medidas de acessibilidade de alunos para que, caso sejam questionados, estejam cientes e saibam lidar melhor com a diversidade dentro da universidade e fora.

Uso de tecnologias

Há plataformas de gestão de aprendizagem que já fazem os ajustes necessários para tornar a sala de aula ainda mais receptiva às mudanças e aos alunos. Com certeza a escolha da plataforma será de grande importância para tornar a acessibilidade na educação mais rápida e possível dentro das instituições de ensino da atualidade.

Como a Plataforma Brightspace pode te ajudar?

A D2L acredita que a tecnologia não deve limitar as oportunidades de aprendizagem. Por isso, nosso sistema de gestão de aprendizagem Brightspace já nasceu acessível. Recursos básicos, como templates de conteúdo integrados e um verificador de acessibilidade com opções automáticas de texto alternativo para imagens e alertas de contraste de cor ajudam a garantir o acesso integral ao conteúdo por todos os alunos.

De acordo com as diretrizes WCAG 2.0 Nível AA, os recursos de acessibilidade na Brightspace foram revisados e certificados por organizações terceirizadas, entre elas a Knowbility e a National Federation for the Blind (NFB). Em 2016, a Brightspace foi selecionada como o primeiro LMS e o segundo parceiro geral do programa de Parceria Estratégica de Acesso Não Visual da NFB.

A acessibilidade é uma das prioridades da D2L. Nosso centro de acessibilidade online é um repositório central de toda nossa documentação de acessibilidade, incluindo um
VPAT ampliado e uma lista de controle do WCAG 2.0.

Quer saber mais? Você pode solicitar uma demonstração gratuita e ver em primeira mão todas as possibilidades que a Plataforma Brightspace oferece ao seu negócio. Acesse agora mesmo e experimente!