IE Not suppported

Sorry, but Internet Explorer is no longer supported.

For the best D2L.com experience, it's important to use a modern browser.

To view the D2L.com website, please download another browser such as Google Chrome or Mozilla Firefox.

Estratégias de aprendizagem: o que são, importância e como utilizá-las na educação superior?

  • 6 min para ler

Entenda o que são as estratégias de aprendizagem, conheça as principais e saiba como implementar essas iniciativas na sua universidade.

As estratégias de aprendizagem consistem em um dos processos mais importantes de uma instituição de ensino. De maneira prática, podem ser definidas como os procedimentos usados pelo corpo docente com o objetivo de estimular o desenvolvimento dos alunos.

Essas técnicas, por sua vez, são fundamentais para acelerar o processo de ensino e aprendizagem, garantindo que os estudantes alcancem sempre sua melhor performance e consigam reter mais informações por um maior período de tempo.

Sabemos que o mundo educacional tem sofrido profundas transformações, inspiradas não somente pela corrida por inovação tecnológica do mercado, mas também pelas mudanças no perfil dos próprios alunos.

Por outro lado, mesmo com os impactos da pandemia, as estimativas são de crescimento no número de matriculados no ensino superior nos próximos semestres.

Para se ter uma ideia, de acordo com dados da Abmes (Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior), 63% dos jovens planejam se matricular em um curso superior em 2022.

Com isso, implementar estratégias de aprendizagem inovadoras é crucial para instituições que desejam oferecer aos seus alunos melhores experiências de ensino e adequação às demandas do mercado.

Nesse sentido, confira abaixo quais são as principais técnicas, suas vantagens e como implementá-las nos cursos de ensino superior.

Você pode se interessar: Aprendizagem online: como minimizar os impactos da pandemia na saúde mental de alunos e professores?

Quais são os benefícios de aplicar estratégias de aprendizagem na educação superior?

Adotar técnicas de ensino e aprendizagem efetivas promove uma série de benefícios, tanto às instituições, quanto aos próprios alunos. Dentre as principais vantagens, podemos citar:

  • Facilita a absorção dos conteúdos;
  • Valoriza o processo de aprendizagem do aluno;
  • Permite personalização do ensino;
  • Simplifica o gerenciamento dos estudantes;
  • Promove uma avaliação mais direcionada e transparente;
  • Facilita mudanças e inovações no processo de ensino;
  • Aumenta o engajamento e interação dos alunos com seus colegas e professores;
  • Minimiza a evasão.

Principais estratégias de aprendizagem

Dentre as principais estratégias de aprendizagem que podem ser implementadas em instituições de ensino superior, estão:

Práticas de recuperação

As práticas de recuperação são caracterizadas pelas iniciativas que visam relembrar um conteúdo, matéria ou processo que já foi aprendido em outro momento.

Esse tipo de metodologia é uma boa opção para disciplinas que são teóricas, em que os alunos podem exercitar os conteúdos de maneiras distintas, visto que é possível utilizar repetições, quiz e, até mesmo, compartilhar materiais extras para os alunos estudarem no seu tempo.

Aulas práticas

Elencando o tópico anterior, as aulas práticas também são uma boa opção para implementar a recuperação.

De maneira geral, ela acontece quando os alunos têm a oportunidade de visualizar o funcionamento de algo que foi aprendido na teoria.

Nesse sentido, os professores trazem para as aulas materiais que tornam “reais” a teoria. Por exemplo, nos cursos de comunicação, é possível trazer equipamentos para as aulas de fotografia.

Ou, ainda, para os cursos da saúde, pode-se utilizar materiais reais que fazem parte do cotidiano dos profissionais ou “bonecos” que permitem estudar a anatomia.

Muitas vezes, durante as aulas práticas, os alunos conseguem também desempenhar o que foi aprendido, debatendo ideias, realizando projetos e colocando “a mão na massa”.

Veja também: Saiba qual é o papel das metodologias ativas no ensino remoto do futuro

Levantamento de conhecimentos prévios

Nessa estratégia, no começo de algum módulo, aula ou disciplina, o professor atuará de maneira mais analítica, sondando o que os alunos já sabem a respeito do assunto e, com isso, reforçar aspectos que foram esquecidos ou entrar em novos assuntos.

Um exemplo da aplicação desses métodos são os cursos de humanas, como História e Filosofia, em que os docentes precisam sondar o que os estudantes já aprenderam no ensino médio e, caso não tenham domínio sobre algum assunto específico que seja relevante para o curso, eles devem retomar e reforçar esses conhecimentos.

Aula expositiva e dialogada

Essa é uma das estratégias de aprendizagem mais comuns, sendo caracterizada pela exposição do conteúdo por parte dos professores e a estimulação da participação dos alunos.

Nesse processo, os estudantes são constantemente questionados durante a aula e possuem um espaço de fala para compartilhar experiências, trazer insights e fazer perguntas.

Memorização prolongada

Essa é uma daquelas estratégias de aprendizagem já utilizadas pelos próprios estudantes desde os primeiros anos do ensino fundamental e, principalmente, durante o período do vestibular. Porém, pode ter bons resultados também no ensino superior.

De maneira geral, trata-se da associação de algum tema a imagens ou recursos interativos, que facilitem a memorização e fixação do que foi aprendido.

Como utilizar essas técnicas no ensino superior?

Para implementar estratégias de aprendizagem robustas no ensino superior, as instituições precisam elaborar um planejamento detalhado, considerando as necessidades dos alunos e o próprio plano de ensino relacionado aos conteúdos que serão disseminados.

Em seguida, é preciso escolher algumas metodologias ativas que devem ser implementadas no fluxo de ensino, como é o caso da aprendizagem baseada em competências, ensino híbrido, gamificação e outros.

Essas iniciativas auxiliam na dinamização do processo de aprendizagem e facilitam a adoção de estratégias inovadoras, capazes de aproximar os estudantes das disciplinas.

Por fim, é crucial adotar tecnologias apropriadas, que simplifiquem a criação e acompanhamento dos cursos no ensino a distância, assim como o monitoramento do desempenho dos alunos.

Leia também: 7 passos simples para fazer a migração para uma plataforma EAD

Conheça a Plataforma Brightspace!

A Plataforma Brightspace é um sistema de gestão da aprendizagem completo, intuitivo e responsivo, que possui ferramentas inovadoras para facilitar a implementação do EAD dentro das instituições de ensino superior.

Além das possibilidades de adotar as metodologias ativas, a Brightspace permite a criação de estratégias de aprendizagem totalmente personalizadas, que se adequam ao perfil e aptidão de cada estudante.

A Plataforma também conta com recursos completos para monitoramento dos alunos, que simplificam a visualização do desempenho dos estudantes e emitem relatórios detalhados. Por meio desses dados, os gestores educacionais podem tomar decisões mais efetivas.

Com isso, as universidades atingem melhores resultados a curto, médio e longo prazo, acelerando a transformação digital e valorizando a experiência dos estudantes durante os cursos.

Você quer saber mais? Acesse agora mesmo e solicite uma demonstração gratuita.

Fique por dentro Inscreva-Se

    Cadastre-se já

    Educadores e treinadores recebem nossas dicas e melhores práticas todo o mês.

    Por favor, preencha o campo obrigatório.
    O número de telefone deve ser um número válido.

    Você está inscrito! Obrigado por inscrever-se.

    Um e-mail de confirmação será enviado para você a qualquer momento. Caso não veja, dê uma olhada na sua caixa de spam.

    Inscreva-se no nosso blog

    Educadores e treinadores recebem nossas dicas e melhores práticas todo o mês.

    Cadastrar