Conheça as principais tendências da educação corporativa | D2L Brasil
IE Not suppported

Sorry, but Internet Explorer is no longer supported.

For the best D2L.com experience, it's important to use a modern browser.

To view the D2L.com website, please download another browser such as Google Chrome or Mozilla Firefox.

Conheça as principais tendências da educação corporativa

  • 5 min para ler

Confira as principais tendências de educação corporativa em uma conversa com Márcia Conrado, Diretora de Negócios e Relacionamento da D2L

Com o aumento do trabalho remoto e as profundas mudanças causadas pela pandemia, as empresas estão adotando cada vez mais a educação corporativa com o objetivo de minimizar as lacunas de habilidades e potencializar a efetividade do time.

Para se ter uma ideia, de acordo com o relatório Juventudes e a Pandemia, 50% dos respondentes concordam que novas dinâmicas podem surgir no mundo corporativo.

Diante disso, a educação empresarial tem ganhado constantemente novos processos visando comportar as demandas atuais do mercado e tornar as organizações muito mais efetivas.

Para entendermos quais são essas estratégias e as principais tendências para o ensino corporativo do futuro, conversamos com Márcia Conrado, Diretora de Negócios e Relacionamento da D2L. Confira abaixo!

Você pode se interessar: Benefícios de potencializar a gestão e liderança corporativa

Principais tendências da educação corporativa

Não é apenas a crise atual que tem causado uma série de disrupções nas empresas. Pelo contrário, mudanças no comportamento dos colaboradores, surgimento de novas tecnologias e outras movimentações do mercado nos últimos anos também são responsáveis por essa realidade.

Por sua vez, a educação corporativa surge como uma maneira de identificar e reduzir os impactos dessas mudanças e preparar os funcionários, correspondendo ao objetivo de desenvolvimento do próprio time e metas a curto, médio e longo prazo da empresa.

Com isso, para Márcia Conrado, algumas tendências no mundo empresarial já são perceptíveis e farão cada vez mais parte do cotidiano das corporações, tais como:

Valorização do ativo humano

Para a Diretora de Negócios e Relacionamento da D2L, os gestores estão se atentando a uma das bases mais importantes das organizações: o ativo humano.

Estamos lidando com pessoas e são elas que trazem resultados para as empresas, por isso, as corporações começaram a enxergar muito mais a equipe”, declara Márcia.

No entanto, a necessidade de trabalhar remotamente fez com que diversas organizações tivessem ainda mais dificuldade para monitorar o time. Essa realidade mostrou que a falta de acompanhamento afeta diretamente a motivação desses funcionários.

Para corrigir esse aspecto, Márcia diz que o primeiro passo é valorizar o ativo humano e promover ferramentas para que esses colaboradores consigam se desenvolver.

Em segundo lugar, Conrado também destaca como ponto fundamental a implementação da cultura do empreendedor, ou seja, tornar todos os colaboradores “donos” da empresa.

Quando existe a visão do empreendedor, o time tem consciência, sabe o que você precisa fazer e quando deve entregar, porque se sente dono do negócio e parte importante de um todo”, explica.

Nesse sentido, Márcia afirma que é crucial que os gestores invistam tempo e recursos na capacitação profissional e criação de mecanismos para desenvolvimento de toda a equipe.

Para mim, o grande ponto de motivação não é só a questão financeira, isso é sim importante. Mas o fato de capacitar, engajar e colocar os colaboradores como parte dos resultados é o melhor mundo, pois ele se sentirá valorizado pela empresa”, declara.

Confira: Como o trabalho híbrido acelera a educação corporativa?

Novo papel do Recursos Humanos

Para Márcia, uma outra tendência que tem conquistado cada vez mais espaço no mundo corporativo é a mudança de papel do setor de Recursos Humanos.

Quando olhamos para o modelo de RH antigo, pensávamos no RH como departamento de benefícios”, explica Conrado se referindo às atividades processuais que a área costuma realizar.

No entanto, os últimos anos trouxeram uma nova missão para os Recursos Humanos. “Atualmente, os RHs possuem uma atuação mais estratégica, com uma visão de cuidar das pessoas”, afirma.

Hoje, o RH passou a ser um ponto extremamente importante para o planejamento e definição de ações para as empresas a curto, médio e longo prazo. Isso porque, se não há pessoas preparadas e engajadas, a organização não consegue ter sucesso”, diz Márcia.

Por sua vez, o novo papel do RH não é focado apenas na capacitação dos profissionais, mas também na identificação de problemas e implementação de melhorias em todos os âmbitos da organização.

Nesse sentido, Conrado destaca: “as empresas não podem esquecer que, lá na ponta, há uma pessoa que tem dores e problemas, por isso, é importante ter apoio e a empatia da organização”.

Veja também: Entenda o que significa o RH estratégico e sua importância nas empresas

Capacitação profissional interna e externa

Elencando o tópico anterior, Márcia diz que “montar um plano de capacitação é apenas consequência, porque as pessoas já estarão super envolvidas”.

Isso significa que, quando uma empresa começa a olhar para os seus colaboradores de maneira humanizada e os coloca como parte do processo, o time se sente muito mais confiante para entregar e motivado a sempre melhorar.

Nesse cenário, a implementação da capacitação corporativa surge como um processo natural para resolver problemas e dificuldades identificadas na operação. Diante disso, Márcia identifica que cada vez mais as organizações estão externalizando esse fluxo.

Eu vejo isso como uma grande tendência para o futuro. As empresas entenderem o que elas têm de necessidade, então elas trabalham isso internamente e depois elas fazem isso externamente”, explica a Diretora de Negócios e Relacionamento da D2L.

Ou seja, as corporações criam caminhos para suscitar o desenvolvimento profissional da equipe e fornecem essas capacitações para o mercado, auxiliando outros profissionais a superarem essas lacunas de habilidades.

Com isso, além de se tornarem cada vez mais reconhecidas em seus segmentos, as organizações conseguem alcançar melhores resultados, diferencial competitivo e retenção de talentos.

Leia mais: Como fortalecer a gestão e liderança no home office com tecnologia educacional?

Tecnologia

Por fim, não podemos falar a respeito de educação corporativa sem citar a tecnologia como braço principal, especialmente no trabalho remoto.

Márcia aponta que, mesmo os funcionários estando distantes fisicamente da empresa, é possível implementar ferramentas que permitam melhor acompanhamento do time no cotidiano.

Para adotar a capacitação profissional, também é fundamental contar com recursos que facilitem a criação, disponibilização e monitoramento dos colaboradores. “Não tem como a gente fugir desse modelo, precisamos usar a tecnologia ao nosso favor”, destaca.

Veja também: 6 benefícios da universidade corporativa

Como a D2L pode te ajudar?

A D2L é uma empresa de tecnologia especializada em educação que fornece aos seus clientes a plataforma Brightspace, sistema de gestão da aprendizagem.

Apesar de ser uma organização focada em inovação tecnológica, a D2L tem educação no DNA, visando proporcionar meios diferenciados para apoiar a criação e disseminação de informações, viabilizando os treinamentos e fortalecendo a educação corporativa.

Contando com recursos aprimorados, a plataforma Brightspace é totalmente intuitiva e responsiva, facilitando a navegação dos colaboradores. Além disso, possui ferramentas completas de monitoramento, auxiliando diretamente os gestores no acompanhamento do time.

Deseja saber mais? Acesse agora mesmo e conte com o apoio da nossa empresa!

Fique por dentro Inscreva-Se

Cadastre-se já

Por favor, preencha o campo obrigatório.
O número de telefone deve ser um número válido.

Obrigado por se inscrever!

Inscreva-se no nosso blog

Receba as últimas notícias e dicas de especialistas para ajudar você a aproveitar ao máximo sua plataforma de aprendizagem.

Cadastrar