Entenda como a capacitação profissional avançou ao longo do tempo

  • 3 min para ler

A capacitação profissional foi sempre muito importante para as corporações. Quer aprender a história dessa estratégia fundamental para as empresas? Veja!

Será que os métodos de capacitação profissional utilizados atualmente sempre foram usados nas empresas? Décadas atrás, os funcionários trabalhavam de forma automática. Porém, agora, eles contam com maior reconhecimento e possibilidades de crescimento profissional.

Neste texto, você saberá como era a capacitação profissional no passado, bem como as novidades adotadas hoje em dia nessa área. Além disso, é importante entender como o uso de um sistema de ensino online pode fazer a diferença para o aprendizado da sua equipe.

Veja mais a seguir e entenda a evolução do modelo de aprendizagem!

Capacitação profissional nos anos 50 e 70: o chefe é rei


Na década de 50, começava a terceira revolução industrial. Nesta época, o mundo focava na modernização da indústria e o objetivo era expandir o comércio dos produtos globalmente.

Dentro das empresas, existiam as famosas esteiras de produção. Nelas, cada funcionário era responsável por uma única atividade mecânica, como apertar um botão ou juntar peças.

Nesse tempo, a capacitação profissional se resumia a manter uma boa relação entre o chefe e os seus empregados. Não existiam tantas oportunidades de crescimento, tampouco um reconhecimento justo dos melhores funcionários.

Já, nos anos 70, com o desenvolvimento organizacional e a estruturação de processos nas empresas, o relacionamento com clientes e stakeholders passou a ganhar importância. Então, a educação corporativa se voltou para a qualidade no atendimento a estes públicos.

Leia também: Como otimizar o relacionamento interpessoal no trabalho com educação corporativa

 

Anos 80 e 90: facilitadores e vivência externa ganham destaque


Com o passar do tempo, as empresas precisaram lidar com a alta competitividade gerada pela forte entrada do Japão no mercado mundial. Assim, nas salas de aprendizado, criou-se a necessidade de investir nos facilitadores

Trata-se de um profissional com conhecimento para auxiliar um grupo de pessoas a definir e alcançar os objetivos da corporação.

Já, na década de 90, os colaboradores começaram a ter treinamentos diferenciados, como atividades ao ar livre, por exemplo. Este modelo ajudou a melhorar o desempenho da equipe, além de auxiliar na redução do estresse, no bem-estar no ambiente de trabalho e na qualidade de vida dos funcionários.

Com isso, esse tipo de capacitação profissional representou o começo da valorização do trabalhador.

Anos 2000 até hoje: o ser humano em evidência


Atualmente, desde o início dos anos 2000, existe uma maior preocupação com a profissionalização dos colaboradores. Afinal, os trabalhadores qualificados trazem melhores resultados para a instituição. Neste cenário, novas técnicas e metodologias de ensino foram criadas para contribuir com a aprendizagem.

Nos anos 2000, por exemplo, foram desenvolvidos:

  • Aprendizado social, ou seja, a partir da interação com outras pessoas da equipe e até de outras áreas;
  • Metodologia 70 20 10, em que 70% do aprendizado vem de acordo com os próprios conhecimentos adquiridos em treinamentos ou experiências pessoais;
  • LMS (Learning Management System, que significa Sistema de Gerenciamento de Aprendizagem). Na prática, se trata de um sistema ou plataforma de aprendizagem, em que os colaboradores podem acessar os cursos e os gestores monitoram o andamento do aprendizado

Com o desenrolar dos anos, os recursos tecnológicos aumentaram sua presença na educação corporativa e na capacitação profissional. 

Em 2015, os processos de aprendizado passaram a contar com técnicas de neurociência, inteligência artificial e Big Data.

Além disso, hoje em dia, a gamificação passou a fazer do processo, com jogos virtuais para engajar e motivar os profissionais no aprendizado. E o uso de design thinking também começou a ajudar na construção do conhecimento coletivamente, na base da colaboração e experimentação.

Leia também: 5 formas de otimizar a capacitação de funcionários

Como promover a capacitação profissional em sua empresa?


Nem sempre é possível fazer várias pausas com o seu pessoal para realizar treinamentos. Logo, é importante usar uma plataforma de aprendizagem completa, que englobe todos os pontos necessários a serem trabalhados para uma considerável melhoria no desempenho dos seus funcionários.

A plataforma de aprendizagem também é uma excelente maneira de otimizar o tempo. Isso porque a sua equipe poderá estudar de forma colaborativa, com flexibilidade e no seu tempo individual.

Essa também é uma boa forma de reduzir custos. Até porque não é necessário gastar com estrutura presencial de ensino, professores ou instituições que ministrarão aulas e até materiais de apoio. Afinal, será tudo feito online.

Neste sentido para tornar sua capacitação profissional mais eficiente, conheça a plataforma de aprendizagem Brightspace, da D2L! Disponibilizamos todas as ferramentas e recursos necessários para criar a melhor experiência de aprendizagem para os seus funcionários. 

Com design intuitivo, a ferramenta facilita a criação de novos conteúdos ou importação de conteúdos de cursos selecionados. O que ajuda a implementar treinamentos corporativos, além de permitir o acesso ao sistema a partir de qualquer dispositivo.

Quer ter uma equipe mais qualificada? Veja como a plataforma Brightspace da D2L pode transformar a capacitação profissional dos seus funcionários.

Fale conosco!

Fique por dentro Inscreva-Se

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comment Submitted

Thank you for your comment

Cadastre-se já

Por favor, preencha o campo obrigatório.
O número de telefone deve ser um número válido.

Obrigado por se inscrever!

Inscreva-se no nosso blog

Receba as últimas notícias e dicas de especialistas para ajudar você a aproveitar ao máximo sua plataforma de aprendizagem.

Cadastrar